Se condenado Naguib Sawiris pode pegar um ano de prisão por blasfêmia ao Islã
O empresário cristão copta e líder político liberal no Egito, Naguib Sawiris, foi acusado de “blasfêmia e insulto ao Islã” por postar uma foto dos personagens Mickey e Minnie vestidos com roupas islâmicas. Por esse motivo um grupo de 14 advogados islâmicos entrou com uma ação contra ele. Se for condenado o executivo poderá pegar um ano de prisão.
O empresário postou em seu twitter a imagem do Mickey com barba vestindo uma túnica tradicionalmente islâmica e a Minnie usando um véu islâmico. O ato gerou milhares de reclamações na internet.
Ele se desculpou dizendo: “Eu apenas pensei que fosse uma imagem engraçada, não era minha intenção desrespeitar ninguém. Sinto muito”.
O pedido de desculpas não foi suficiente para os muçulmanos que se sentiram ofendidos, incluindo grupos islâmicos extremistas como a Irmandade Muçulmana e os Salafistas, que lideraram uma campanha de boicote contra a empresa de Sawiris, dono de três empresas de telefonia móvel no Egito. Segundo notícias veiculadas na internet, cerca de 300 mil clientes aderiram ao boicote.
A acusação de blasfêmia contra Naguib Sawiris levantou muitas preocupações sobre qual seria a direção em que o Egito estaria caminhando após a revolução que aconteceu no país. Enquanto muitos estão pedindo por maior democracia, a liberdade de expressão e religiosas parece estar em falta no país.
Fonte: Barnabas Fund, Portas Abertas e Albawaba